Estou grávida, socorro!

Inicio um diário da minha gravidez. Um diário que poderá vir a ser útil a todas as futuras grávidas. Falo também de outros bebés que estão na minha vida. Sobrinha, filhos de amigas e amigos ou de conhecidas e conhecidos.

sábado, setembro 18, 2004

Religião, baptismo e padrinhos...

Sempre pensei que um dia que tivesse filhos não os iria baptizar porque, tal como acho errado inscrever um bebé como sócio de um clube qualquer de futebol, ou como militante de um partido político, também acho errado "inscrevê-lo" numa religião. Se um dia ela quiser, quando tiver idade para perceber o que é a religião e ao que ela obriga e ao que isso implica, tomará a sua própria decisão.
Ainda assim, mesmo que quisesse baptizar a Beatriz, teria sempre o "problema" de eu e o pai dela não sermos casados e, a virmos a ser, não me parece que o sejamos pela igreja, porque nenhum de nós dois liga a isso.
Porém dou por mim a lamentar o facto da Beatriz não ir ter padrinhos. Porque carga de água terão os padrinhos de estar, obrigatoriamente, ligados ao baptismo pela igreja? Não haverá maneira de, durante o registo do bebé em cartório, haver testemunhas que possam funcionar como padrinhos? Acho que era importante para ela ter essas referências (a madrinha e o padrinho). Além disso tenho duas pessoas que gostava mesmo que fossem "madrinhas" (até era bom que pudesse ter duas...). Para padrinho não estou a ver ninguém em especial, mas o papá com certeza iria ter.
Apesar de tudo isto não a irei baptizar só por causa dos padrinhos... arranjarei maneira de ela ter "padrinhos"...